no1
28/02/2022
Alerta nuclear feito por Putin serve para distrair, diz Reino Unido

O alerta feito pelo presidente Vladimir Putin às tropas russas para que aumentassem as atividades visando a uma eventual utilização de armas nucleares foi minimizado pelo secretário de Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, nesta segunda-feira (28). A autoridade britânica chamou a atitude do líder da Rússia de “retórica projetada para distrair da invasão da Ucrânia”.

 

Para Ben Wallace, a atitude do líder russo não se trataria de uma medida prática, mas de uma intimidação vazia. Para os Estados Unidos, as afirmações feitas por Putin servem apenas para escalar a guerra com sua "retórica perigosa".

"Ele [Vladimir Putin] fez esse comentário. Nós o mantemos sob revisão", disse Wallace, logo depois de o presidente da Rússia declarar que estava pondo em alerta máximo a dissuasão nuclear de seu país.

"Mas, você sabe, o que não devemos realmente esquecer é que essa é uma grande tentativa de distrair seus problemas na Ucrânia, apenas implantando no espaço da mídia essas frases", afirmou o secretário de Defesa britânico.

Wallace acrescentou ainda que Putin se comportou de forma irracional ao decidir invadir a Ucrânia. O membro do governo do Reino Unido se negou a entrar em especulações sobre o que o líder russo faria a seguir, acrescentando que o Ocidente se manteria em estado de prontidão.

Wallace disse que, enquanto o presidente da Rússia ordenou forças de dissuasão – que empunham armas nucleares – a ficar em alerta máximo, o Reino Unido acredita que o comando serviu em grande parte a um propósito retórico e que Putin não pensa em lançar mão de seu arsenal nuclear.

Créditos: Vanderléia/aquarelafm

Compartilhe com seus amigos!
no2

(46)3543-2679 / (46)3543-2611 / (46) 3543-4029

(46) 9-9933-3001 - pedido musical

opec@aquarelafm.radio.br / 46- 9-9915-3813 Comercial

Av. Bruno Zution, 2912, Centro, Realeza - Paraná / Caixa Postal 101