no1
18/05/2022
Auxílio Brasil começa a ser pago nesta quarta-feira a 18,1 milhões

O Auxílio Brasil começa a ser pago nesta quarta-feira (18) a 18,1 milhões de famílias. Os beneficiários com final 1 no NIS (Número de Identificação Social) são os primeiros a receber, de acordo com o calendário do programa, que vai até o dia 31 de maio (veja abaixo).

Neste mês, mais 100 mil pessoas foram incluídas para receber o benefício, que tem valor mínimo de R$ 400 e médio de R$ 409,51. O investimento do Ministério da Cidadania em maio é de R$ 7,3 bilhões.

A região com maior número de famílias beneficiadas é a Nordeste, com 8,5 milhões de famílias contempladas pelo benefício. A Região Sudeste aparece na sequência, com 5,2 milhões de famílias beneficiadas, seguida pela Norte (2,1 milhões), Sul (1,2 milhão) e Centro-Oeste (937 mil).

A Bahia é o estado com o maior número de pessoas que recebem o benefício, com 2,2 milhões de famílias, em maio. Na sequência aparecem São Paulo (2,1 milhões), Pernambuco (1,4 milhão), Minas Gerais (1,4 milhão), Rio de Janeiro (1,3 milhão) e Ceará (1,3 milhão).

Além do benefício básico, há rendas complementares de acordo com o perfil da família, como a Bolsa Esporte Escolar, a Bolsa de Iniciação Científica e a Inclusão Produtiva Rural. Mas neste mês não haverá o auxílio-gás, que é pago de dois em dois meses. Em abril, 5,39 milhões de famílias receberam a ajuda para comprar gás de cozinha.

 

Calendário do Auxílio Brasil em maio:


NIS 1 – 18/05
NIS 2 – 19/05
NIS 3 – 20/05
NIS 4 – 23/05
NIS 5 – 24/05
NIS 6 – 25/05
NIS 7 – 26/05
NIS 8 – 27/05
NIS 9 – 30/05
NIS 0 – 31/05

 

 

 

Quem tem direito:


Segundo o Ministério da Cidadania, para ser incluído no programa, a principal regra é a renda mensal por pessoa, que significa quanto cada integrante ganha por mês, dividido pelo número de pessoas da família.

• Se a renda mensal por pessoa é de até R$ 105 (situação de extrema pobreza), a entrada no programa pode acontecer mesmo se a família não tem crianças nem adolescentes.

• Se a renda por pessoa é de R$ 105,01 a R$ 210 (situação de pobreza), a entrada só é permitida se a família tem, em sua composição, gestantes, crianças ou adolescentes.

• Se a pessoa estiver em uma dessas situações, precisa se inscrever no CadÚnico e aguardar a análise de um sistema informatizado, que avalia todas as regras do programa.

Mas a entrada no Auxílio Brasil não é automática, porque o governo federal analisa os cadastros e o limite orçamentário do programa.

Para receber o auxílio, além de atender aos critérios de elegibilidade, as famílias devem ter os dados atualizados no Cadastro Único nos últimos 24 meses e não podem ter informações divergentes entre as declaradas no cadastro e as de outras bases do governo federal.

Neste ano, 8 milhões de beneficiários deverão atualizar as informações no CadÚnico (Cadastro Único do governo federal) para continuar a receber o pagamento. Para averiguação cadastral, o prazo será até julho. Já as famílias da revisão cadastral, que estão com informações cadastrais desatualizadas, têm até dezembro para regularizar os registro.

Créditos: Vanderléia/r7/aquarelafm

Compartilhe com seus amigos!
no2

(46)3543-2679 / (46)3543-2611 / (46) 3543-4029

(46) 9-9933-3001 - pedido musical

opec@aquarelafm.radio.br / 46- 9-9915-3813 Comercial

Av. Bruno Zution, 2912, Centro, Realeza - Paraná / Caixa Postal 101